Todos

Farinha de trigo: Modos de usar 

Confira dicas de manuseio da farinha na preparação de receitas

Principal ingrediente de uma série de alimentos presentes em nossa dieta básica, a farinha de trigo é o tipo de farinha mais produzido no planeta. Seu processo ocorre por meio da moagem do grão de trigo comum (Triticum aestivum L.) e também de outras variações de trigo do gênero Triticum.

A farinha integral é proveniente da moagem do grão do trigo inteiro, preservando muitos nutrientes como fibras e vitaminas. Já a farinha branca é resultado da moagem do endosperma do trigo e contém maior quantidade de glúten, essencial para uma massa mais macia. Um outro tipo existente é a farinha de semolina, feita de um trigo de espécie distinta, o Triticum durum.

Esta última tem como característica uma textura mais áspera e granulada que a farinha branca e é geralmente destinada ao preparo de massas frescas. Seja qual for a versão apresentada, a farinha é usada em muitas funções, nas mais diversas receitas. Além de ser a base na composição de muitos alimentos, a farinha de trigo também pode ter outras finalidades culinárias, pois serve para empanar carnes, caso do popular bife à milanesa, frango ou peixes e até vegetais, como a couve-flor, a abobrinha e a berinjela, para citar apenas alguns exemplos. Ela ainda tem o poder de deixar molhos e ensopados mais incorporados e apetitosos.

O manuseio correto do produto é fundamental para obter massas saborosas e com boa textura, isto é, aerada e consistente. E, para alcançar a perfeição ao preparar seus pratos, listamos abaixo os pontos essenciais na manipulação da farinha e seus diferentes usos, independentemente da receita escolhida:

Peneirar

Geralmente, no processo de industrialização, a farinha é embalada em pacotes compactos e isso faz com que ela perca um pouco do ar. Portanto, para obter uma massa bem leve e aerada, a dica é peneirar a farinha usando peneira especial ou uma peneira fina comum. Outra opção é usar um batedor de arame (também conhecido como fouet), pois o pó passa entre os aros do instrumento, dando o mesmo efeito de aeração.

Se uma receita indica que os ingredientes devem ser peneirados juntos, por exemplo, chocolate e fermento em pó, é bom seguir corretamente essa recomendação. Esse é um ponto importante a ser destacado, porque peneirar tudo o que é seco de uma vez ajuda no processo de mistura, resultando em uma massa homogênea.

Polvilhar

A farinha serve para ser polvilhada sobre a superfície de trabalho – por exemplo, uma bancada de pedra ou aço inox, ou ainda uma tábua – e também em instrumentos como o rolo de macarrão, para soltar a massa pegajosa.

Untar

Outra função é polvilhar farinha de trigo em fôrmas ou assadeiras antes de despejar massas de bolos e tortas, evitando assim que as massas grudem no fundo, facilitando na hora de desenformá-las depois de assadas.

Formar uma cavidade

Dependendo do alimento a ser preparado, é necessário fazer uma cavidade no centro de um monte de farinha para poder adicionar os ingredientes líquidos à massa. Antes de acrescentar ovos e outros líquidos, o ideal é ir deslocando aos poucos a farinha do centro para as laterais, formando um buraco no meio (similar ao formato de um vulcão).

Empanar

A farinha pode ser temperada com sal, ervas aromáticas, pimentas ou outros condimentos antes de ser usada para empanar a comida. Uma boa dica é despejar a farinha em um recipiente e acrescentar os temperos a gosto. Algumas sugestões são orégano, tomilho, alecrim, pimenta-branca ou pimenta-do-reino, de acordo com o ingrediente a ser empanado: carne bovina, frango, peixe ou uma grande variedade de vegetais. Depois, basta envolver inteiramente as carnes ou os vegetais com a mistura de farinha temperada antes de fritar.