Todos

Dia da Saúde e Nutrição

Como ter qualidade de vida combinando alimentação nutritiva com exercícios físicos

A prática regular de atividade física é uma grande aliada para uma vida mais equilibrada, trazendo benefícios para a saúde e até a prevenção de uma série de doenças. Porém, a realização de exercícios físicos isolados não é suficiente para alcançar a plenitude de uma vida saudável se simultaneamente não houver um planejamento alimentar harmonioso.

Vários fatores devem ser levados em consideração ao compor uma alimentação balanceada em nutrientes e calorias para os praticantes de atividade física.

O primeiro deles é o valor calórico total a ser ingerido diariamente e seu fracionamento em porções ao longo do dia, porque isso é fundamental para alcançar um bom desempenho físico. Também é indispensável prestar atenção na qualidade dos alimentos, para que as necessidades nutricionais e os benefícios funcionais sejam apropriados. Outro ponto relevante é garantir uma boa digestão, para absorver todos os nutrientes no corpo. Por último, e não menos importante, é não esquecer da hidratação, pois ela é essencial para o correto funcionamento do organismo e também para o praticante de exercícios garantir uma boa performance.

De acordo com a nutricionista Vanderli Marchiori, é necessário garantir a ingestão de pelo menos quatro porções de carboidratos, cinco porções de vegetais de cores diferentes e duas porções de proteínas todos os dias para a manutenção básica das células. “A distribuição desses grupos ao longo do dia é fundamental para nos mantermos com energia física e disposição mental constantes”, afirma. 

Ela recomenda usar o macarrão como veículo de alimentos saudáveis, pois é uma boa solução para quem não tem o hábito de consumo regular de vegetais. E cita alguns exemplos, como rigatoni com brócolis e alho, macarrão ao pesto e até mesmo um simples espaguete à bolonhesa, que pode ser a chave de adequação do dia.

Outra orientação proposta pela nutricionista é aproveitar as ofertas dos alimentos de safra. Segundo ela, o consumo de vegetais é cinco vezes maior nas classes sociais mais altas, portanto, consumir frutas da safra e usar as partes não convencionais dos alimentos, como cascas, folhas e talos, não apenas incrementa o consumo saudável como também é extremamente sustentável. 

Por fim, a profissional alerta para algo muito importante: “Nunca faça atividade física em jejum. O ideal é comer uma fatia de pão com mel ou geleia de frutas antes”.