Todos

Carboidrato ou proteína?

Na verdade, os dois são essenciais para nos dar energia e fortalecer os músculos

Por que a maioria das pessoas que começam a fazer dieta pensam logo em cortar o pão e o macarrão do cardápio? Essa resposta é fácil: porque associam a massa, de um modo geral, a algo pesado, engordativo, que incha dentro do nosso corpo, e por aí vai.

Falando de forma simples, um prato bem servido de macarrão cozido tem cerca de 300 calorias, enquanto um bife grande tem um pouco mais que isso. Então, qual é a diferença entre esses dois pratos? Caloricamente falando, quase nenhuma. Mas os nutrientes fornecidos são diferentes: o macarrão fornece apenas carboidrato, enquanto o bife fornece gordura e proteína. Cada um desses nutrientes tem seu papel no funcionamento de nosso corpo –não existe um melhor do que o outro.

Os carboidratos são a nossa melhor fonte de energia, a mais disponível, a que o corpo utiliza primeiro. Logo, consumir carboidrato não só garante que teremos disposição, mas também que esse nutriente será queimado, como um combustível, quando precisarmos de energia.

Já as proteínas são mais eficientes na formação de massa magra, ou seja, de músculos. Elas não são usadas prioritariamente como fonte de energia, a não ser que falte carboidrato. Nesse caso, o corpo passa a consumir a massa muscular para fornecer o combustível necessário ao corpo, e com isso degradamos os músculos que tanto suamos para conquistar.

A gordura é fundamental para a temperatura corporal e a produção de hormônios, e entre os três macronutrientes é o que mais tem calorias e o que é mais facilmente estocado. Então, por que os quilos a mais são sempre culpa do pãozinho e do macarrão?

Na verdade, a culpa é da falta de critério ao escolher as fontes de carboidrato, da falta de freio ao servir as porções, da inatividade física, do sedentarismo. Os carboidratos estão em frutas, legumes, grãos, massas, até em alguns laticínios. Eles estão nos pãezinhos, naquele fresco da padaria e no doce, cheio de creme. Mas pera lá! O que tem mais no pão doce? Só carboidrato mesmo? E a quantidade de gordura e de açúcar escondida nos ingredientes? Portanto, é sempre tudo uma questão de escolha, de equilíbrio.

Se você é uma pessoa fisicamente ativa, que faz exercícios físicos diariamente, você precisa do carboidrato. Quem faz pouca atividade física precisa de menos carboidrato. Mas sim, todos nós precisamos dele, até mesmo nossos neurônios, que se alimentam desse nutriente. A grande questão está em equilibrar o quanto o seu motor gasta e o quanto você precisa para encher o tanque, sem deixá-lo transbordar.

Márcio Atalla, formado em Educação Física, especializou-se em treinamento de alto rendimento e fez pós-graduação em Nutrição. Depois de colocar celebridades em forma no quadro “Medida Certa”, do Fantástico, ele agora quer melhorar o bem-estar de uma cidade inteira comandando um programa de qualidade de vida em Jaguariúna (SP). Para ele, o que faz a diferença para ter uma vida mais saudável é ser fisicamente ativo e se alimentar bem, sem excluir nenhum alimento – muito menos os carboidratos.